Carregando Eventos

« Todos Eventos

Mahakala

21/06, 19:30

|Evento recorrente (Ver todos)

Um evento a cada 1 semana(s), começando às 7:30pm nas(os) terça-feira e quinta-feira, repetindo até 27/12/2018

 

A história conta que o Protetor de sabedoria Mahakala, com 6 braços, é um aspecto irado emanado do coração de Tchenrezig que personifica a compaixão de todos os Budas. O propósito de sua atividade iluminada é, mais particularmente, a de eliminar os obstáculos no caminho à iluminação.

Poderíamos considerar que essa é uma forma de descrever que é a energia da compaixão iluminada que dissipa os obstáculos no caminho do progresso espiritual.

 

Veja abaixo o trecho de um comentário escrito pelo precedente Kalu Rinpoche sobre as meditações de Tchadrupa, explicando o significado de seus diferentes atributos:

Mahakala não é simplesmente uma fabricação mental conceitual, e sua face única simboliza sua natureza que tem “o único sabor” da talidade de todo dharma.

-Suas duas pernas simbolizam que ele não permanece nos dois extremos do samsara e do nirvana.

-Seus seis braços simbolizam que ele guia os seres para fora dos seis estados de existência.

-Seu corpo azul-noite: a imutabilidade do Dharmata.

-Seus três olhos: sua clara visão dos três tempos.

-Seus quatro caninos: seu domínio dos quatro maras

-Seu diadema de crânios: a posse dos cinco conhecimentos primordiais.

-O colar de cabeças frescas: a pureza dos cinqüenta e um fatores mentais.

-Os seis ornamentos de ossos: a posse das seis perfeições.

-Os grupos de cinco tipos de serpentes: a pureza inerente dos cinco venenos.

-A pele de elefante que recobre seu tronco: a purificação da ignorância no Dharma dhatu.

-A tanga dos guerreiros em pele de tigre: seu domínio sobre as hordas de Mara.

-O lenço de seda dos guerreiros: que ele desfruta das gratificações sensoriais como de ornamentos.

-Os pingentes de osso: o reagrupamento da assembleia masculina de guerreiros

-O braseiro do conhecimento primordial: a combustão da floresta da ignorância.

-Sua presença diante do tronco de sândalo: que ama os seres como seus filhos, ele guia aqueles qualificados pelo seu karma.

-O trigu: a erradicação das paixões.

-O mala de crânios: que ele guia para fora das seis migrações.

-O tridente: que ele obteve o fruto dos três corpos.

-Sua postura firme, de pernas juntas: que no seu amor ele está pronto a vir guiar aquele qualificado por se karma.

-Ele executa também diferentes passos de dança por meio dos quais: o jorro do jato de energia, flexionando a perna direita, e estendendo a esquerda simbolizando: que ele tem a coragem e a força de submeter a horda dos maras turbulentos.

Em resumo, ele é a aparição simbólica que representa pelo inconcebível jogo de interconexões ilimitadas que, resultante da dança do conhecimento primordial e do amor dos vitoriosos dos três tempos, disciplina os seres. Ou seja, ele simboliza a energia própria à inteligência da natureza de nossa mente que é o jogo do lama, o protetor de conhecimento primordial.

Detalhes

Data:
21/06
Hora:
19:30
Categoria de Evento:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *