81 - Contemplação 52 (Parte 2)

 Tradução: Letícia Bortolon
 Duração: 1h54min
 Índice Geral: clique aqui

Clique no player abaixo para ouvir diretamente no site ou no link para fazer o download do arquivo.

Contemplações 52 a 63 em Português - Clique aqui
Para leitura prévia aos ensinamentos da próxima semana.


Contemplação 52 - A Paramita da Sabedoria

Dentre todas as paramitas, a paramita da sabedoria é a mais importante para aprender e a prática última dentre todas as práticas. Eu vou explicar a paramita da sabedoria.

Existem três tipos de sabedoria: a sabedoria que realiza o significado último/absoluto, a sabedoria que compreende a realidade relativa e a sabedoria que sabe como beneficiar os outros. A primeira é a sabedoria que realiza o modo de ser, a vacuidade. A segunda é a sabedoria que conhece, de forma exata, a essência de todos os objetos de conhecimento, suas categorias, e as relações entre as causas, condições e os resultados. A Terceira é a sabedoria que conhece os meios de beneficiar os seres através das quatro maneiras de reuni-los. São elas:
1. Doar: é a doação de bens materiais e saber agradar os seres, de maneira estabelecê-los no Dharma.
2. Falar de forma agradável: saber ensinar o Dharma de forma agradável e de acordo com o modo de pensar (dos seres).
3. Ajudar os outros: a Terceira forma é saber o meio de estabelecer os seres nas atividades significativas para as seis paramitas.
4. Agir de acordo com o significado: saber ajudar os outros sem transgredir a conduta das seis perfeições.

Dentre estes, estabelecer os seres nas seis paramitas, significa conhecer os diferentes meios necessários para disciplinar os que devem ser disciplinados. Além disso tem as sabedorias do escutar, refletir e meditar. Por meio da escuta se compreende. Por meio da reflexão se corta a dúvida. Através da meditação, a realização é alcançada. Eu tenho que desenvolver estes três tipos de sabedoria o mais que puder.

Este é o treinamento na contemplação da sabedoria.

 Imprimir  E-mail