11. Gampopa - A Preciosa Guirlanda 9 - As Dez Exortações

gampopaAS INSTRUÇÕES DE GAMPOPA
A GUIRLANDA PRECIOSA DO CAMINHO SUPREMO
AS DEZ EXORTAÇÕES - Capítulo 9 

O texto

Essas são as dez exortações:

1.  A reflexão sobre a dificuldade de obter as liberdades e aquisições é uma exortação à prática do Dharma.

2. A reflexão sobre a impermanência e a morte é uma exortação à pratica da virtude.

3. A reflexão sobre a infalibilidade da lei da causalidade é uma exortação ao abandono dos atos nocivos.

4. A reflexão sobre os defeitos do samsara é uma exortação a se atingir a liberação.

5. A reflexão sobre o sofrimento dos seres sencientes presos ao samsara é uma exortação ao cultivo da mente do despertar (bodhicitta).

6. A reflexão sobre a confusão inequívoca dos seres sencientes é uma exortação à prática da escuta dos ensinamentos e a à reflexão sobre o seu sentido.

7. A reflexão sobre a dificuldade de abandonar os hábitos que mantém os seres na ilusão é uma exortação à prática da meditação.

8. A reflexão de que nesta época degenerada as emoções perturbadoras são muito fortes é uma exortação ao emprego dos antídotos.

9. A reflexão de que nesta época degenerada as circunstancias adversas são uma exortação à paciência.

10. A reflexão de que se pode desperdiçar a vida em várias distrações é uma exortação a diligencia 

Essas são as dez exortações.

AS DEZ EXORTAÇÕES – COMENTÁRIOS KHENPO KARTHAR RIMPOCHE:

Em seguida, vêm as dez exortações. A primeira delas é, pensando na dificuldade de obter a liberdade e os recursos da existência humana preciosa, exorta-se para a prática do Dharma sagrado. Considere-se que a única base possível para a realização da existência humana preciosa é ter acumulado uma quantidade inconcebível de mérito sobre um período longo inconcebível de tempo, e por isso é muito, muito duro alcançá-la, e muito improvável que pudéssemos alcançá-la sem o esforço intencional através do cultivo da virtude. Consideração esta nos exorta à prática de Dharma.

Em segundo lugar, pensando em morte e impermanência, exorta-se a praticar a virtude. Considere, ainda, que esta existência humana preciosa que possuímos agora, que é tão rara não dura muito tempo, portanto, não há tempo a perder. Se quisermos fazer uso dela e se quisermos obter  novamente, devemos praticar a virtude tanto quanto possível. Estas considerações levam a realmente se envolver na prática.

Em terceiro lugar, pensando na infalibilidade dos resultados das ações, exorta-se a abandonar as transgressões. Uma ação negativa não só causa dano aos outros, mas também a si mesma, porque produz um resultado desagradável na experiência futura do executor da ação. E uma ação virtuosa não só ajuda os outros, mas vai certamente ajudá-lo no futuro. Se considerar e tiver confiança nisso, naturalmente irá evitar tudo o que é nocivo. 

Em quarto lugar, considerando-se os defeitos do samsara, exorta-se para a atingir a liberação. Lembre-se que não importa em qual dos seis estados de existência que tenha nascido, é uma experiência inteiramente composta dos três tipos de sofrimento. Pensando realmente sobre o quão ruim é o samsara, você naturalmente irá desenvolver a motivação para ser liberado daquele estado de existência, e você vai realmente se envolver nos métodos que levam à libertação.

Em quinto lugar, pensando que você não está sozinho em seu sofrimento, que todos os seres sencientes dentro do samsara passam por um sofrimento terrível, exorta-se a cultivar bodhicitta.

Em sexto lugar, pensando que as atitudes de todos os seres sencientes estão incorretas ou equivocadas, exortam-se a serem diligentes em ouvir e contemplar. Ao reconhecer o fato de que a forma como todos nós vemos a nossa experiência é equivocada ou imprecisa, você reconhece a necessidade de estudar e analisar a informação que é adquirida através do estudo.

Em sétimo lugar, pensando em como é difícil extirpar o hábito de confusão que temos cultivado durante um período de tempo sem começo, exorta-se a praticar a meditação.

Em oitavo lugar, pensando que, nestes tempos degenerados as aflições mentais tornam-se mais e mais fortes, exorta-se a aplicar o remédio ou antídoto específico para cada um.

Em nono lugar, pensando, nesses tempos degenerados em que vivemos, há muitas condições adversas, exorta-se a aplicar a paciência. Diz-se que a paciência é especialmente necessária em tempos ruins ou degenerados porque há tantas condições adversas que aumentam os casos de pessoas que prejudicam os outros. Tê-la em tais circunstancias,  é dito ser a mais importante qualidade no Dharma, portanto, torna-se cada vez mais necessário o cultivo da paciência.

Em décimo lugar, pensando que a constante distração desperdiçará toda a sua vida humana, exorta-se a ser diligente.

Estas são as dez coisas para usar como exortações.

19/03/2017 - As Dez Exortações Play Download

Ensinamentos em Audio sobre Gampopa e sua obra: clique aqui

Tags: Gampopa, Palden Shangpa SP

 Imprimir  E-mail

Estudos

O grupo trabalhou, sob orientação do Lama Uangdu, na tradução do texto "As Instruções de Gampopa: A preciosa guirlanda do caminho supremo".

Os capítulos traduzidos até o momento estão disponíveis a todos, nesta seção.

Atividades

Nos primeiros meses de atividades, o Palden Shangpa São Paulo já teve a oportunidade de receber a visita e os ensinamentos dos queridos Lama Trinle e Lama Sonam, de Brasília; Lama Tartchin, do Rio de Janeiro; além dos encontros mais frequentes com Lama Uangdu, de São Paulo. (veja mais)