Bodhisatvacharyavatara 41 – Capítulo 6: A Paciência

Bodhisatvacharyavatara Capítulo VI (download do texto completo)

Capítulo 6 – A Paciência

Como praticar a paciência, a terceira paramita

Indispensável na preservação de nossos atos meritórios. Antídoto direto da raiva que é a perturbação com imenso poder de destruição.

A: Praticar a paciência gerando os antídotos e subjugar os obstáculos que a impedem de se tornar estável: a) os inconvenientes da raiva (1 a 6a)
A raiva destrói a raiz da virtude:

1 Quaisquer que tenham sido as ações meritórias, Tais como venerar os Budas, a generosidade e etc, Que foram acumulados em milhares de eons, Tudo será destruído por um único instante de raiva. Tendo entendido as desvantagens da raiva e as qualidades da paciência, devemos fazer esforços em praticar a paciência:

2 Não há mal semelhante a raiva, E nenhuma virtude como a paciência. Assim, devo me empenhar de várias maneiras, Para praticar assiduamente a paciência. Falhas visíveis

3 Minha mente não experimentará a paz, Se promover pensamentos dolorosos de ódio. Não encontrarei alegria e nem felicidade, E ficarei insone e desassossegado. Ele destrói aqueles que são queridos para nós

4 e 5a Um mestre que tem ódio, Está em perigo de ser morto, Mesmo por aqueles que dependem de sua bondade, De sua riqueza e felicidade, Por isso, amigos e parentes estão desencorajados, Embora atraídos pela sua generosidade, eles não confiam nesse mestre. Uma breve indicação das falhas

5b e 6a Em resumo, não há ninguém, Que viva feliz com raiva. Assim, esse inimigo que é a raiva, Cria todos os sofrimentos. b) os benefícios da paciência

6b Mas quem quer que a subjugue assiduamente, Encontra felicidade nesta vida e nas vidas futuras.


O Centro Budista Tibetano Kagyu Pende Gyamtso é uma associação sem fins lucrativos, mantida exclusivamente com a contribuição de seus membros e amigos.

Quer contribuir para com o KPG? Seja muito bem-vindo! Clique aqui e saiba mais.