Bodhisatvacharyavatara 48 – Capítulo 6: A Paciência

Bodhisatvacharyavatara Capítulo VI (download do texto completo)

  • Uma história extraída de Os 500 Contos Budistas: O sutra do Rei Passarinho.
  • Continuação dos comentários sobre os ensinamentos de Shantideva sobre a Paciência, estrofes 50 a 63.

 

Capítulo 6 – A Paciência

Como praticar a paciência, a terceira paramita

b_refutar os argumentos (50 e 51)

50a: Se tenho qualidades da mente (ser paciente),
Não irei para os infernos.

Objeção: “prejudicamos o outro” é insustentável

50b: Mas embora eu esteja me protegendo (dessa maneira),
Como será isso para eles?

Rejeitando o estabelecimento equivocado do dano

51: No entanto, se faço retaliação ao mal,
Não é isso que irá me proteger.
Ao fazê-lo (desta forma) minha conduta se deteriorará,
E, portanto, minha ascese (de paciência) será destruída.

a2212) Situações específicas para a prática: suportar pacientemente os trabalhos humilhantes
1_os tratamentos humilhantes não prejudicam o corpo (52 e 53)

Insultos, depreciação etc. não prejudicam nosso corpo
52 – 53: Uma vez que a mente não tem forma física,
E de maneira alguma alguém pode destruí-la,
Mas por ser muito apegada ao corpo,
Os sofrimentos (físicos) a prejudicam.
Uma vez que desrespeito, palavras ofensivas,
E falas desagradáveis,
Não causam nenhum dano ao meu corpo,
Por que, ó mente, você fica com tanta raiva?

2_não é correto revidar a raiva com raiva (54)

Não nos convém ficar com raiva de uma pessoa que tem raiva em seu continuum

54: O fato dos outros não gostarem de mim,
Seja nesta ou em outra vida,
Não vai me devorar.
Por que eu tenho aversão a isso ?

3_não é correto ficar com raiva quando nossa reputação é maculada (55 a 61)
Não é razoável ficar zangado com os obstáculos para ganhar, uma vez que perece rapidamente

É incorreto ficar com raiva quando somos impedidos de acumular bens

55: “Porque isso (não gostarem de você) vai atrapalhar meu ganho mundano.”
Mesmo que eu não queira,
Terei que deixar meus ganhos mundanos para trás,
E somente os malefícios que causei permanecerão inabaláveis.
Proibindo a realização incorreta de ganho

56: Assim é melhor que eu morra hoje,
Do que viver uma vida longa mas perversa;
Pois mesmo que pessoas vivam por muito tempo,
Sempre haverá o sofrimento da morte.
Estabelecendo através de um exemplo que não é razoável desejar ganho

57 – 58: Suponha que alguém acorde de um sonho,
No qual experimentou cem anos de felicidade,
E suponha que outro acorde de um sonho,
No qual experimentou um só momento de alegria:
E quando eles acordam,
A felicidade de ambos termina e jamais retornará.
Do mesmo modo, quando chega a hora da morte,
A vida se acaba, quer seja breve ou longa.
Por que não é razoável desejar ganho material

59: Embora eu possa viver feliz por muito tempo,
E com uma grande quantidade de riqueza material,
Eu partirei nu e de mãos vazias, destituído,
Tal como ter sido saqueado e despojado por ladrões.
Refutando a razoabilidade de adquirir ganho

60: “Certamente a riqueza material me permitirá viver,
E então poderei dissipar o mal e fazer o bem ”.
Mas se para ter esse ganho material eu ficar com raiva,
Meu mérito será consumido e o mal aumentará.

61: E qual proveito terá a vida,
De quem apenas comete o mal ?
Esses maus atos são a causa do sofrimento,
Isso é o que deve ser abandonado!

4_não é correto ficar com raiva com quem nos falta com o respeito (62 e 63)

“É razoável ficar com raiva daqueles que dizem coisas desagradáveis sobre nós porque faça a fé que os outros têm [em nós] degenerados ”

62: “Certamente eu deveria estar com raiva daqueles que falam,
Coisas desagradáveis e que enfraquecem a confiança dos outros em mim ”.
Mas da mesma forma, por que não sinto raiva,
De pessoas que falam coisas desagradáveis sobre os outros?
Se tolerarmos a falta de fé em relação aos outros, é razoável tolerá-lo quanto a
nós mesmos, quando é devido à condição das aflições

63: Se eu posso ter tolerância em relação a essa malquerença,
Quando está relacionado com outra pessoa,
Então porque eu não sou paciente com palavras desagradáveis (a meu respeito),
Já que eles estão relacionados ao surgimento de emoções perturbadoras?


O Centro Budista Tibetano Kagyu Pende Gyamtso é uma associação sem fins lucrativos, mantida exclusivamente com a contribuição de seus membros e amigos.

Quer contribuir para com o KPG? Seja muito bem-vindo! Clique aqui e saiba mais.