Kyabje Kalu Rimpoche

Kyabje Kalu Rimpoche renasceu, como ele próprio havia previsto, em 1990, em seu monastério na Índia. Foi reconhecido por sua Santidade o Dalai Lama e por Tai Situ Rimpoche como de fato a emanação do precedente Kalu Rinpoche e, desde pequeno, inspirou a todos que o conheceram com sua presença amável e carinhosa.

Em 1993 foi entronado por Tai Situ Rimpoche, Gyaltsab Rimpoche e por seu filho de coração, Bokar Rimpoche. Tai Situ lhe deu o nome de Karma Ngedon Tenpe Gyaltsen (O Estandarte da Vitória dos Ensinamentos de Significado Verdadeiro) mas é conhecido atualmente como Kyabje Kalu Rimpoche. Em 1995, aos 5 anos, realizou seu primeiro ciclo de ensinamentos nos seus Centros de Dharma em vários países, junto com seus pais Lama Gyalsen e Mayum Drolkar, visitando entre outros, o nosso centro, em Brasília. Aos 7 anos, começou seus estudos formais no monastério de Bokar Rimpoche e, aos 18 anos, completou com sucesso o tradicional retiro de 3 anos.

Estamos profundamente agradecidos e contentes que Kyabje Kalu Rinpoche reassumiu o posto de detentor da Linhagem Shangpa Kagyü e voltou a ensinar em seus centros de Dharma, mundo afora, a essência da doutrina de Buddha. Através de seus votos de Bodhisattva, feitos e confirmados, vida após vida, seu único objetivo é beneficiar todos os seres e manter viva a essência de Buddha para que todo aquele que busca caminhar neste caminho, possa o fazer com clareza e sucesso.

Sete anos após sua última visita a Brasília, em 2012, este mesmo mestre nos acolhe novamente ao coração de sua Linhagem, com profunda simplicidade, humor e coragem. Cortando hipocrisias sociais e internas, ele libera o caminho para que possamos ver e seguir o nosso caminho interior de paz, felicidade e realizar as nossas mais profundas aspirações. Desta forma somos capazes de avançar em direção a sermos pessoas felizes, positivas, ativas e despertas neste mundo.


Programação

São Paulo

  • Local: Centro Hiroshima Brasil, Salão Social – Rua Tamandaré, n.800, Liberdade – SP (mapa)
  • Data: 11 e 12 de maio
  • Horário: 9h30 às 12h e 14h às 17h

11 de maio (sábado)

  • 9h30 às 12h / 14h às 17h – Ensinamentos sobre meditação segundo a linhagem do budismo tibetano Palden Shangpa – Introdução ao Mahamudra. Abertos aos iniciantes e praticantes do Dharma.

12 de maio (domingo)

  • 9h30 às 12h –Ensinamentos sobre meditação segundo a linhagem do budismo tibetano Palden Shangpa – Introdução ao Mahamudra. Abertos aos iniciantes e praticantes do Dharma.
  • 14h às 17h –  Tomada de Refúgio e Iniciação de Tchenrezig

Brasília

  • Local: UNB – Centro de Excelência em Turismo – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Asa Norte – Brasília/DF (mapa)
  • Datas e horários:
    • 17 de maio, das 18:30 às 21:30
    • 18 e 19 de maio, das 9:30h às 12h e das 14h às 17h
    • 25 e 26 de maio, das 9:30h às 12h e das 14h às 17h

17/05 (sexta)

  • 18:30h às 21:30 –Ensinamentos sobre meditação segundo a linhagem do budismo tibetano Palden Shangpa – Introdução ao Mahamudra. Abertos aos iniciantes e praticantes do Dharma.

18/05 (sábado)

  • 9h30 às 12h –Ensinamentos sobre meditação segundo a linhagem do budismo tibetano Palden Shangpa – Introdução ao Mahamudra. Abertos aos iniciantes e praticantes do Dharma. Nesta mesma sessão haverá Tomada de Refúgio
  • 14h ás 17h –  Iniciação de Tchenrezig

19/05 (domingo)

  • 9h30 às 12h –Ensinamentos sobre meditação segundo a linhagem do budismo tibetano Palden Shangpa – Introdução ao Mahamudra. Abertos aos iniciantes e praticantes do Dharma.
  • 14h às 17h – Iniciação de Tara Verde

25/05 (sábado)

  • 9:30 às 12h – Instruções sobre a prática de Mahakala
  • 14h às 17h –  Iniciação de Mahakala com Tsok

26/05 (domingo)

  • 9:30 às 12h – Instruções sobre a prática das Quatro Divindades
  • 14h às 17h – Iniciação das Quatro Divindades

Sobre as atividades e iniciações

Mahamudra

Nas palavras do precedente Kalu Rinpoche: “Não é possível praticar o Mahamudra sem conhecer o que é a mente. Este conhecimento não era, normalmente, uma simples aquisição teórica recebida de um mestre, mas uma descoberta interior procedente de uma abordagem gradual. O discípulo deveria, antes de mais nada, praticar exercícios de calma mental (shine) e, em seguida, o mestre o introduzia no conhecimento da mente, fazendo com que seguisse diferentes modos de investigações, chamada tecnicamente de visão superior (hlatong), cujo término leva naturalmente ao Mahamudra.” As instruções de meditação que serão apresentadas pelo atual Kalu Rinpoche ao público brasileiro seguirão essa mesma abordagem. O propósito é apresentar, de uma forma didática, uma introdução ao caminho gradual da prática do Mahamudra.

Tomada de Refúgio

A Tomada de Refúgio é uma curta cerimônia na qual se ingressa formalmente no caminho budista. Envolve o compromisso com a observância de preceitos simples de conduta ética e é o primeiro passo para se avançar no Buddhadharma (ensinamentos de Buda que visam o despertar para o benefício de todos os seres), abrindo a porta para outras práticas e para receber iniciações. Também é a ocasião em que se recebe um nome budista. Não é preciso abdicar de outra religião para se tomar refúgio.

Tchenrezig

Tchenrezig (Avalokiteshvara) representa a emanação da compaixão de Buda. A iniciação de Tchenrezig aprofunda a prática realizada para essa divindade, dissipando a ignorância e promovendo o desenvolvimento da natureza compassiva. Segundo Kyabje Kalu Rinpoche “Tchenrezig abre a possibilidade de um caminho mais fácil e mais rápido. Na maioria das vezes, vocês estão pouco inclinados a acreditar nisso. … O Buda, assim como Padmasambava, reafirmaram várias vezes, que a via de Tchenrezig era a melhor e mais benéfica”.

Obs.: A tomada de refúgio é o pré-requisito para receber essa iniciação.

Tara Verde

Tara Verde é conhecida como “A Liberadora e Mãe de todos os Budas”. Sua prática é um dos mais poderosos métodos do budismo tibetano para realizar a natureza búdica, a verdadeira natureza da mente que foi ensinada pelo Buda. Nos mosteiros tibetanos Tara Verde é praticada todos os dias com grande devoção pois é uma das formas mais poderosas de acumular mérito, eliminar os obstáculos internos e externos, desenvolver a compaixão e atingir rapidamente o despertar. Tara ou Drolma (em tibetano) significa: libertação, fazer atravessar. Tara é, portanto, aquela que faz chegar a outra margem, cortando as distrações, fazendo superar os medos, liberando-nos dos estados condicionados de existência e desenvolvendo nossas melhores qualidades.

Obs.: A tomada de refúgio é pré-requisito para receber essa iniciação.

Mahakala

Considerado o protetor da sabedoria do Dharma, Mahakala com 6 braços (tchag-drugpa) é um aspecto irado emanado do coração de Tchenrezig que personifica a compaixão de todos os Budas. O propósito de sua atividade iluminada é o de dissipar todos os obstáculos no caminho do despertar. Podemos considerar que é a energia da compaixão desperta que dissipa os obstáculos no progresso da caminhada espiritual. A iniciação que será oferecida por Kalu RInpoche transmitirá a autorização para aprender e praticar os rituais e meditações associadas a este aspecto do despertar.

Obs.: A tomada de refúgio é o pré-requisito para receber essa iniciação.

Tsok

Tsok é uma cerimônia na qual praticantes do Dharma oferecem alimentos, bebidas, flores e incensos como objeto de meditação e purificação. O festim é amplamente respeitado e praticado no Budismo Vajrayana com a motivação de gerar méritos e desenvolver sabedoria e purificação no caminho dos praticantes.

Quatro Divindades

Na prática contemplativa das 4 Divindades, primeiramente medita-se no Lama Vajradhara, que concede as mais altas realizações ainda nesta vida. Dois fatores são necessários para se obter rapidamente os estágios do caminho: dissipação de obstáculos e um aprimoramento da experiência contemplativa. O método mais eficaz para se dissipar os obstáculos externos vem do Protetor (Mahakala); já para os obstáculos internos vem de Tara. O melhor método para o aprimoramento externo da bondade amorosa e da compaixão é a prática de Avalokiteshvara. Para o desenvolvimento interno de regozijo e calor praticamos Vajrayogini. Assim, em uma única sessão dessa prática, abrange-se todas as etapas do caminho. Realizar essa prática a cada amanhecer do dia, sem falhas, traz realizações ordinárias e extraordinárias! ”

Obs.: A tomada de refúgio é o pré-requisito para receber essa iniciação.


Valores e inscrições

(Clique no botão abaixo)

 

Organização, patrocínio e voluntariado

O KPG é uma associação mantida exclusivamente pelo trabalho e pelas contribuições financeiras de seus membros e amigos.

A visita de Kyabje Kalu Rimpoche é uma grande oportunidade para o engajamento daqueles que se sintam inspirados a contribuir para que o evento seja bem sucedido: que o Rimpoche seja bem recebido e também que um grande número de pessoas se beneficie de sua presença.

Se você quer colaborar com seu trabalho, seja bem-vindo! Certamente há muito o que fazer! Entre em contato conosco pelo e-mail sangha[email protected], ou fale com a gente diretamente no KPG.

Se você quer ajudar a patrocinar por meio de uma oferta em dinheiro, desde já, nosso muito obrigado! Você pode fazer sua doação por depósito bancário direto na conta do KPG no Banco do Brasil, Ag. 2727-8, c/c 5674-x (se usar teclado numérico substitua o ‘x’ por zero). Sua doação também pode ser feita pelo Paypal.


Informações úteis para quem vem para Brasília

O KPG é uma associação mantida exclusivamente pelo trabalho e pelas contribuições financeiras de seus membros e amigos.

Como chegar ao local:

Transporte

  • Linhas de ônibus de Brasília e do entorno que levam ao Campus onde fica o Centro de Excelência: (clique aqui)
  •   Taxi Alvorada com 30% de desconto (lembre-se de pedir o desconto): (61) 3321-3030

Hospedagem

Restaurantes próximos

  • Naturetto – Buffet de comidas vegetarianas e peixes, além de sucos e sobremesas, em casa com decoração rústica e jardim. CLN 405 Loja 55, BL C – Asa Norte, Brasília – DF, 70845-540
  • A Tribo Restaurante – Espaço informal de comida natural usa produtos orgânicos, faz sucos, tem buffet e festivais de comida indiana. CLN 105 BL B 52 – Brasília, DF, 70734-520
  • Supren Verda – A gastronomia natural e balanceada de pratos veganos em buffet chamativo com marquise cercada de jardins. CLN 203 Loja 53 – Asa Norte, Brasília – DF, 70833-540
  • Buriti Zen – Comida vegana com foco em ingredientes locais e orgânicos. CLN 407 bloco D – Brasília, DF, 70297-400
  • Apetit Natural – Restaurante casual e descontraído com área externa e buffet vegano criativo de opções inesperadas e lanches. CLN 407 B – Brasília, DF, 70855-530
  • Aspargus – Restaurante com opção de buffet livre e a quilo com saladas, massas, carnes, peixes e bebidas em clima casual. CLN 309 B 18-30 – Asa Norte, Brasília – DF, 70755-520
  • Restaurante Flor de Liz – Pratos como carne assada, peixe frito e feijoada, em restaurante self-service familiar com varanda coberta. CLN 404 BL C Loja 70 – Brasília, DF, 70845-530
  • Restaurante Careca – Comida Chinesa. CLN 406 Bloco B – SCLN Quadra 07, Loja 25 – Asa Norte, Brasília – DF

Farmácias

  • Drogaria Família – SHC Norte CL QD 407 BL A LJ 31/35/39 Térreo – Asa Norte, Brasília – DF, 70855-010
  • Drogaria Macedo – CLN 405 – Bloco E LJ 15 L2 Norte, Brasília – DF, 70846-550
  • Drogaria Colorado – CLN 203 – (61) 3963-5393
  • Drogasil – Asa Norte Comércio Local Norte 210 – Asa Norte, Brasília – DF, 70862-530

Hospitais

  • Hospital Universitário de Brasília – Setor de Grandes Áreas Norte 605 – Asa Norte, Brasília – DF, 70840-901
  • HRAN – SMHN Q 1 – Asa Norte, Brasília – DF, 70710-100
  • Hospital Santa Helena – CLN 305 BL D – Asa Norte, Brasília – DF, 70770-560 / Shln Quadra 516 – Asa Norte, Brasília – DF, 73015-132