Taranatha – A Essência da Ambrosia 14 – Contemplações 19 a 21

 

Os ensinamentos de hoje, tivemos ensinamentos e comentários sobre s contemplações 19 a 21 que encerram as meditações sobre carma, ações e resultados, bem como finaliza a primeira parte do livro.

 


Contemplação 19

Ações Positivas

A obtenção de um corpo físico nos reinos elevados e todos os estados de felicidade na existência cíclica surge a partir de ações virtuosas. Mesmo os estados supermundanos e os três tipos de iluminação, surgem de ações virtuosas. Eu devo por isso desistir das ações danosas e cultivar ações virtuosas o máximo possível. Apesar de haver inúmeras ações virtuosas que podem ser praticadas, a porta de acesso a toda virtude é a conduta pura das dez ações virtuosas. Agora que mentalmente eu desisti das dez ações não virtuosas explicadas anteriormente, esbocei a decisão de modificar meus hábitos do corpo e da fala e coloquei minha intenção em prática, eu farei o compromisso de continuar desta forma permanentemente.

Para mentalmente desistir das ações não virtuosas eu devo compreender que elas são imperfeições e que causam problemas. Saber disso me motivará a ficar livre delas para sempre. Nesse sentido eu reverterei hábitos do corpo e da fala.

Mas se eu me engajar em ações positivas apenas esporadicamente, ou se eu falhar em me engajar nelas, parecerá que eu as pratico para obter algum lucro. Então, mesmo que a oportunidade surja para se praticá-las sem esforço, eu não o farei.

Recordar meu compromisso mental de abandonar ações danosas me previne, em primeiro lugar, de tomar o caminho errado. Entretanto esse abandono mental não é suficiente: as sete ações virtuosas do corpo e da fala estão incluídas nas três da mente.

Ver as ações não virtuosas como antiéticas é a base do abandono mental. Reconhecer as ações antiéticas pelo que elas são é o entendimento, livre de confusão, no nível relativo. Isso leva à prática do caminho dos medicamentos/remédios e essa é a essência da conduta moral.

Se a atitude do abandono surge fortemente várias vezes, mesmo que a prática seja interrompida pelo torpor, distração ou outras coisas, eu ainda assim reconhecerei as ações não virtuosas como erros e faltas. Focando-me nas condições que despertam essas tendências eu vou evitá-las e restringi- las. Esse processo surge da força da atitude (de abandono) e essa força vem da potência da semente inicial (o fato de ver as ações não virtuosas como antiéticas). Por essa razão, a atitude de abandono das dez ações não virtuosas junto com essa semente (do despertar com relação à natureza antiética de tais ações) configura as dez ações virtuosas.

Contemplação 20

Os Benefícios das Dez Ações Virtuosas

O resultado plenamente maturado da prática extensiva das dez ações virtuosas é o renascimento como um deus. Se a prática for menos extensiva ,o resultado é a obtenção de um corpo humano. Praticar a virtude com uma atitude impura e assim por diante resultará em um renascimento como semi-deus. Assim é explicado nos sutras:

“Resultados que estão de acordo com a causa” e “resultados ambientais” são os opostos dos resultados explicados anteriormente para as dez ações não virtuosas. Assim, os resultados virtuosos de acordo com a causa são: vida longa, ser livre de inimigos, louvores, ter muitos amigos, escutar coisas agradáveis, ter a fala nobre, realização dos objetivos, uma mente feliz e inteligência expandida. Os resultados ambientais da prática da virtude são: ter grande poder, excelentes colheitas e viver em lugar agradável onde o terreno é equilibrado e a terra é fácil de se trabalhar, onde a grama e as árvores florescem, o clima é ameno, os grãos são grandes e deliciosos e onde os frutos são prósperos.

Para manter a prática das dez ações virtuosas refletir repetidamente sobre isso.

Uma vez que elas são a causa da felicidade contínua nesta vida e em vidas futuras, eu manterei a minha prática das dez ações virtuosas constantemente.

Quando se engajar nestas contemplações, é importante examinar meticulosamente as quatro divisões dentro do tópico das ações e seus efeitos. Além disso, o Lama deve explicar o tópico várias vezes e o estudante deve cultivar isso na sua mente. Ao invés de ficar contente com uma mera compreensão intelectual, o estudante deve compreender em um nível pessoal. Esse é um ponto importante.

Contemplação 21

O Ponto Essencial da Prática

Esta sessão é o coração dessas contemplações sobre as ações e seus efeitos. Primeiro, reflita sobre as ações positivas e negativas e os efeitos explicados anteriormente. Depois considere que, uma vez que você já tenha cometido ações negativas, não virtuosas, é importante fazer uma confissão, que é completa com os quatro poderes. “O poder do suporte” é tomar refúgio e gerar a mente do despertar. “O poder de se engajar completamente na ação que é o remédio” é praticar, o tanto quanto se puder, ações virtuosas que purifiquem o carma negativo. “O poder da reparação” é se arrepender das acões danosas nas quais você se engajou anteriormente. “O poder da reversão” é fazer o voto de não se engajar nests tipo de ação no futuro.

Como no começo de cada sessão, pratique esse tipo de confissão várias vezes. Entre as sessões, na presença do seu professor, mestre, lama ou comunidade espiritual, reconheça e confesse suas transgressões várias vezes. Se você não puder fazer isso, visualize o céu cheio de budas e bodhisattvas e ofereça sua confissão a eles. Você pode recitar preces de confissão como O Sutra das Três Acumulações ou A Confissão da Luz Dourada Sagrada. O ponto essencial é reconhecer e expressar completamente, sem esconder ou ocultar nada, que você se engajou em ações negativas. Então reflita:

Não apenas eu irei evitar as dez ações não virtuosas, como também não cometerei nenhuma ação, pequena ou grande, que estiver associada com a não virtude. Eu vou afastar os outros das ações negativas e não me regozijarei quando ver alguém se engajando nelas. Eu não louvarei ou glorificarei estas ações. Eu salvarei vidas, doarei sustento e coisas materiais, manterei uma conduta ética, farei oferendas às Três Jóias, terei fé e assim por diante. Eu encorajarei outros a se engajarem na virtude, me regozijarei nas ações virtuosas minhas e dos outros e louvarei a virtude.

Além disso, existem ações neutras que não são nem virtuosas nem danosas, como andar, ficar de pé, dormir, sentar-se e assim por diante. Apesar disso não ter um resultado totalmente amadurecido, é uma perda de tempo sem sentido. Eu não me deixarei cair em poder da preguiça e da distração! Quando eu me encontrar em um estado de indiferença eu voltarei minha mente e meu comportamento em direção à virtude.

Em adição, entre as sessões de meditação, você deve refletir dessa forma. Passe seu tempo se engajando nos métodos excepcionais de acumulação de mérito de uma vida para outra, expresso nas oito qualidades do corpo do reino elevado:

  1. Abandonar a intenção de ferir leva à longa vida.
  2. Oferecer lamparinas de manteiga (aos budas), roupas (aos pobres) e assim por diante leva à um corpo saudável.
  3. Ser humilde e altruísta na presença do seu lama e de seus companheiros espirituais, quer eles estejam acima ou abaixo de você, e respeitá-los leva a um renascimento em uma boa família.
  4. Dar o necessário àqueles que o ajudaram, àqueles que estão sofrendo, àqueles com boas qualidades e a outros destinatários, leva à força, dignidade e contentamento abundante.
  5. Engajar-se apenas em fala virtuosa leva a uma fala nobre.
  6. Fazer oferendas ao seu lama, às Três Jóias, seus pais, e assim por diante e fazer preces de aspiração para realizar várias qualidades positivas, levam a se ter grande poder e influência.
  7. Vincular coisas associadas com o reino humano e proteger os animais da castração resulta em um renascimento como humano.
  8. Ser útil nas atividades espirituais sem a expectativa de recompensa ou louvores por parte de outras pessoas, leva à obtenção de poderes abundantes.

    Pratique isso tanto quanto você for capaz.

    Isso conclui a sessão sobre os estágios da prática para as pessoas de menor capacidade.