Taranatha – A Essência da Ambrosia 19 – Contemplação 32

 

Tivemos hoje ensinamentos preciosos sobre karma e, em seguida tivemos a leitura, os comentários e a meditação analítica sobre as contemplação 32, que abre o capítulo 7 do livro.

 


CAPÍTULO 7 – Aspectos da Originação

Contemplação 32 – A Causa Original do Sofrimento

Todos esses grandes sofrimentos da existência cíclica não surgem sem causas e condições. Uma vez que se abandona a causa do sofrimento é possível evitar o ciclo da existência. Qual é a causa?

Todo sofrimento surge da acumulação de carma. Para que o carma surja, as aflições emocionais devem estar manifestamente presentes. Se não houver inicialmente aflições emocionais, o carma não amadurecerá no futuro. Por esse motivo, a raiz de todo sofrimento, a causa básica de eu e todos os seres sencientes estarmos vagando no ciclo da existência são as aflições emocionais. Elas são descritas usando-se várias classificações. Algumas vezes elas são apresentadas como sendo seis: apego, raiva, ignorância, ter visões deturpadas e abrigar dúvidas. Algumas vezes elas são apresentadas como nove. Não importa a forma como elas são apresentadas, a raiz de todas elas está nos três venenos: apego, aversão e ignorância.

Existem também muitas classificações para carma, mas todas elas podem estar subentendidas sob os três tipos de ações que movem o ciclo da existência: ações não- meritórias, ações meritórias e ações imóveis. Ações não-meritórias incluem ações prejudiciais que nos levam aos reinos inferiores.

Ações meritórias incluem a meditação absortiva e ações virtuosas dos reinos dos desejos, como a generosidade que prossegue no caminho da liberação, disciplina moral que se liga ao desejo e assim por diante. Estes tipos de ações são causa de renascimento como deus do reino dos desejos ou humano.

Ações imóveis incluem as quatro estabilidades meditativas, ou o transe dos quatro reinos sem forma, que são unicamente meritórias. Esse tipo de ação impulsiona o indivíduo ao reino dos deuses com ou sem forma.

Todos os tipos de carma são mantidos pela ignorância de não se perceber o estado natural. Ignorância leva ao auto-apreço. Ações motivadas pelo auto-apreço se tornam causa da existência cíclica. Se eu me perguntar se tenho esta aflição da ignorância basta apenas examinar minha mente. Eu não conheço a natureza da existência cíclica e nem quando ou como ela começou. Eu não conheço a natureza da liberação ou os métodos de alcança-la. Eu nem mesmo sei como ter certeza sobre estas coisas. É possível que eu possa ter um entendimento rudimentar através do estudo e da reflexão, mas quando eu examino a forma como as coisas surgem na minha própria mente, não importa como eu as vejo, encontrar a verdade é como tentar imaginar um país distante que eu nunca visitei. Eu fico apenas com um conceito vago, embaçado, incerto. Porque eu não compreendo a condição da existência cíclica e da liberação, dúvidas sobre a verdade absoluta/última surgem. E a partir daí todas as visões errôneas, como o apego a um self/eu onde não existe self/eu, surgem, por isso todas as visões erradas vem basicamente da ignorância.

Além disso, inicialmente eu sou apegado ao meu corpo e mente. Baseado nisso, eu me torno apegado a outros seres sencientes, o sexo oposto, meus amigos íntimos, servos e assim por diante. Eu também me apego a coisas, alimento, roupas, posses, minha casa, campo, riqueza, bens, país e assim por diante. Esse senso de doloroso anseio e preferência mental que eu sinto com relação ao meu corpo e posses é a aflição emocional do apego. Baseado nisso orgulho, ganância e inveja surgem.

Eu sinto aversão a qualquer coisa que ameace a mim ou as minhas posses. Com um sentimento de desconforto eu me fixo mentalmente em seres sencientes que me prejudicam ou que ameaçam prejudicar a mim ou a qualquer coisa que me seja cara. Esse estado mental é raiva ou aversão. Algumas vezes eu até mesmo fico com raiva de objetos inanimados. Por exemplo um lugar ou domicílio podem desencadear desconforto mental.Posso me tornar irritado se minhas terras forem inundadas por uma enchente de um rio. Todos esses são exemplos que indicam a presença da aversão. O estado mental grosseiro que surge da raiva intensa que deseja prejudicar os outros, a ira, irritação, malícia e assim por diante, são todas formas de aversão.

Pense consigo mesmo, enraíze isso no seu fluxo de ser.

Uma vez que esses três venenos fazem com que eu e todos os seres sencientes vaguemos na existência cíclica, irei abandoná-los o quanto puder. Eu reconhecerei as emoções aflitivas que surgem no meu continuum e identificarei as ações que conduzem a estas aflições.

(Nesse momento é de grande benefício suplementar essa contemplação com qualquer apresentação sobre o carma e as emoções aflitivas.Isso é apropriado para o estudante.)


O Centro Budista Tibetano Kagyu Pende Gyamtso é uma associação sem fins lucrativos, mantida exclusivamente com a contribuição de seus membros e amigos.

Quer contribuir para com o KPG? Seja muito bem-vindo! Clique aqui e saiba mais.

Quer receber mensagens sobre atualização no site e na programação do KPG? Entre na lista de transmissão do KPG no WhatsApp clicando neste link.