Dordje Chang Tungma 06 – A devoção é a cabeça da meditação

.
.

Como é ensinado, a devoção é a cabeça da meditação.
O Lama abre a porta para o tesouro dos ensinamentos orais.
Ao grande meditador que continuamente ora para ele,
Concedais vossas bênçãos para que nele nasça uma devoção espontânea.

Seguindo a estrutura geral do texto, esquematizada abaixo, vimos hoje a estrofe que trata da devoção.

  1. Refúgio e Bodhicitta
  2. Prece à Linhagem
  3. Desapego – Preliminares comuns
  4. Devoção – Preliminares especiais
  5. Estabilidade – Shinê
  6. Essência dos ensinamentos – Hlagtong
  7. Dedicatória

Em tibetano, o termo traduzido como devoção é composto pela combinação palavras  interesse, inspiração respeito. De acordo com Thrangu Rimpoche, a devoção espontânea é um componente indispensável para o progresso na via do Despertar e, para desenvolvê-la, é preciso fazer as práticas preliminares especiais.

Também vimos as explicações de Kalu Rimpoche sobre o sentido das bênçãos e a vinculação direta que elas têm com a forma de se relacionar com o(s) Lama(s). Se as preliminares especiais são o meio de desenvolver a devoção, é preciso atenção para evitar os obstáculos para seu desenvolvimento, que são: as distrações, a preguiça e a dúvida.

Ao final, ouvimos O dente do Buddha, uma história sobre devoção, que está no livro de Kalu Rimpoche Ensinamentos Fundamentais do Budismo Tibetano.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *