Mahaprajnaparamitashastra

Slider

 

A forma é o vazio. O vazio é a forma. A forma não é nada além que o vazio. O vazio não é nada além que a forma.

 

A Prajnaparamita (a Perfeição da Sabedoria, ou, do Conhecimento Transcendente) é um conceito central no Budismo Mahayana e foi transmitido por meio de sutras compostos entre os anos de 100 a.C e 600 d.C.   De forma bastante resumida e simplificada, pode-se dizer que o conhecimento transcendente, que é o tema desses sutras, refere-se à forma perfeita de se ver a natureza dos fenômenos.   

O Mahaprajnaparamitashastra, por sua vez, é o tratado (shastra) sobre o Sutra da Perfeição da Sabedoria. Esse tratado foi composto por Nagarjuna, um dos mais importantes filósofos do Budismo, considerado o fundador da Escola Madhyamaka e um dos grandes mestres na Universidade de Nalanda. Embora as informações sobre a biografia de Nagarjuna não sejam muito precisas, há indicações de que ele tenha vivido entre os anos de 150 e 250 d.C.

Como será explicado ao longo dos ensinamentos, existem versões do Prajnaparamitasutra com diferentes extensões: desde a maior, com 100.000 versos, passando por outras menos extensas, com 25.000 versos, com 18.000 versos, com 8.000, e assim por diante, até a menor, que ocupa apenas uma página. É essa versão bastante concentrada do Sutra que será utilizada neste ciclo. E, exatamente por ser tão concentrada, que seu estudo é conduzido pelo Lama Drime de forma minuciosa, analisando o texto palavra por palavra, ligando cada uma delas ao conteúdo dos cinco volumes do tratado composto por Nagarjuna, traduzido do Chinês para o Francês por Étienne Lamotte.

Bons estudos!

Postagens sobre o tema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *